• Início
  • Blog
  • Alergia ao sol existe sim! Entenda os sintomas

Alergia ao sol existe sim! Entenda os sintomas

Ao se expôr ao sol, muita gente não abre mão de usar o protetor solar ou de recorrer a acessórios para evitar queimaduras  - principalmente no verão. Mas você já ouviu falar em alergia ao sol? Ela existe, e causa alguns sintomas bem específicos. 

Tudo tem relação com o nosso sistema imunológico. Para quem convive com esse tipo de alergia, a exposição à luz solar é entendida pelo organismo como uma ameaça. Isso ativa mecanismos do corpo que causam reações de defesa. 

Para entender melhor tudo isso, é importante conhecer quais os sintomas da alergia ao sol

Conheça os sintomas da alergia ao sol

O principal sinal da dermatite solar é a inflamação por todo o corpo, que pode ser seguida do aparecimento de pequenas erupções cutâneas - como se fossem espinhas. Geralmente isso acontece nas regiões de maior exposição, como braços, ombros, rosto e no colo. 

Em alguns casos, essas erupções surgem apenas nas primeiras vezes que a pessoa se expõe ao sol após muito tempo sem essa experiência. Mas em outros, ocorre constantemente, ano após ano. Para quem gosta de praias e piscina, principalmente no verão, é um problema e tanto. 

Também podem aparecer uma sensação de queimação na pele, coceira e até bolhas com um líquido transparente. Isso é mais comum em pessoas que tiveram contato com algum produto químico na pele ou usam algum tipo de medicamento tópico.

Geralmente, mulheres são mais afetadas por esse distúrbio - e essa alergia tem uma particularidade: para alguns pacientes, ela some com o passar dos anos. 

Mas fique atento: é possível que a "suposta” alergia ao sol seja uma alergia diferente.  Você pode usar algum produto, como perfume ou creme, que tenha algum componente que desencadeia as reações, e coincidentemente você se expõe ao sol sempre que usa. São os chamados quadros cutâneos. Por isso, ajuda profissional é determinante no diagnóstico.

Como é feito o tratamento de dermatite solar?

Determinar como tratar alergia ao sol vai depender do quadro clínico do paciente. Em alguns casos, é preciso contar com medicamentos que interrompem as reações, ou o uso de cremes que tragam alívio. 

Também existem cuidados para alergia ao sol, como evitar os horários de radiação intensa, uso de bonés ou chapéus e a aplicação indispensável dos protetores solares que têm proteção UVA (produtos para peles sensíveis também podem ajudar bastante). 

Consulte um alergista em Presidente Prudente

Se você sofre com a alergia ao sol ou desconfia do problema e precisa de ajuda para identificá-lo, a recomendação é procurar um médico alergista. Ele vai te encaminhar para os testes corretos, analisar seu histórico e ainda, traçar uma estratégia de ação para evitar as complicações que vem aparecendo no seu dia a dia. 

Quando a alergia é tratada de forma correta, o paciente tem muito mais qualidade de vida e consegue aproveitar momentos que antes poderiam ser uma ameaça para a saúde. 

Se você busca um alergista em Presidente Prudente, converse com a nossa equipe pelo link do Whatsapp ao lado e agende uma consulta com o Dr. Pedro Meireles, que é especializado em alergologia e imunologia. 

A ajuda especializada é fundamental para enfrentar este problema, que afeta a rotina de forma intensa - até mesmo para esclarecer se o problema não vem de outro alérgeno, o que pode ser identificado ao fazer um teste de alergia em Presidente Prudente

 

Vamos conversar.
Me acompanhe no Instagram.

@PHMEIRELES